• Newsletter

  • Boletim informativo de LACNIC para a comunidade da Internet

sin categoria

Feed
Cambiar tamaño de fuente:

31/05/2017

Adriana Rivero “O caminho é garantir a voz de todos”

Ela chegou ao mundo das TIC por necessidade e hoje é líder de desenvolvimento da comunidade de LACNIC. Adriana Rivero tem o privilégio de ser uma das cinco primeiras pessoas da equipe inicial do Registro Regional da Internet para a América Latina e o Caribe.

Desde então, 15 anos se passaram e “muitos desafios” como definidos por ela, que colocaram a LACNIC como um referente do ecossistema global da Internet.

O sucesso do caminho percorrido, aponta Adriana, foi possível graças ao crescimento e o amadurecimento da comunidade regional da Internet.

Qual era sua relação com o mundo das TIC há 15 anos?

Minha relação com o mundo das TIC era praticamente nula. No final dos anos 90, por motivos familiares, tive a oportunidade de viver no exterior durante quatro anos. Durante esses anos nos Estados Unidos, pode-se dizer que o meu “primeiro contato com as TIC” foi com o emergente mundo das compras eletrônicas e de alguns serviços oferecidos pela faculdade onde estávamos estudando com meu marido.

Quando começou a sua relação com LACNIC e como?

Ao nosso regresso do exterior em 2001, o país e a região estavam em plena crise econômica. Eu retornava para o Uruguai sem trabalho, com um filho de 8 meses e grávida de outro menino. Nesses momentos, LACNIC estava se estabelecendo fisicamente em Montevidéu, ainda sem ser reconhecido oficialmente, mas já na sua última etapa final de consolidação como o quarto registro regional da Internet a nível global. Raúl Echeberría, quem era o responsável de LACNIC nesses momentos e seu líder durante muitos anos, ofereceu-me fazer parte da equipe. A equipe de LACNIC estava formada por três pessoas em Montevidéu e duas em São Paulo.

Que papéis você exerceu na comunidade de LACNIC? Satisfez as suas expectativas? Que aspectos você destacaria?

Desde que me juntei a LACNIC e durante muitos anos, trabalhei para garantir a seus membros associados o exercício de seus direitos, bem como para oferecer ao resto da comunidade de LACNIC a oportunidade de participar na tomada de decisões e de definir as regras para distribuição dos recursos de numeração da Internet na região.

Durante estes 15 anos temos enfrentado muitos desafios, entre eles, aproximar-nos a cada ano às diferentes comunidades da região, oferecendo através de eventos e fóruns oportunidades de formação e aprendizagem, espaços de participação e de networking, bem como a articulação de esforços de colaboração com outras organizações da região que trabalham para o desenvolvimento da Internet.

Ao fazer uma retrospectiva, as expectativas são preenchidas quando vejo uma comunidade que cresceu muito, não apenas em número, mas em maturidade. Hoje a comunidade de LACNIC reconhece nosso trabalho e considera a LACNIC um ator chave e relevante do ecossistema da Internet.

Que papel acredita que a comunidade de LACNIC teve na administração dos recursos de numeração nesses 15 anos?

A comunidade de LACNIC apoiou desde sempre o modelo de participação aberto, colaborativo e debaixo para cima na definição das políticas para a administração dos recursos da Internet. Ao longo desses 15 anos, a comunidade ganhou um papel cada vez mais relevante e de maior envolvimento na definição destas políticas. Isso se reflete não apenas no crescimento da participação no Fórum Público de Políticas e as listas de discussão, mas também em outras oportunidades de colaboração como, por exemplo, o interesse mostrado nas chamadas para candidatos como moderador do fórum público na última eleição. Assim mesmo, vemos uma maior participação da comunidade de LACNIC nos assuntos da governança da Internet tanto a nível regional quanto global. Desde 2008 as questões prioritárias e relevantes da região da América Latina e o Caribe discutidas no Fórum de Governança regional (LAC IGF) são levadas para a agenda do Fórum de Governança da Internet global (IGF).

Que aspectos identificam à comunidade de LACNIC?

A comunidade de LACNIC abrange 33 territórios da América Latina e o Caribe com sua diversidade e suas diferentes realidades. No entanto, é uma comunidade que está enfrentando os mesmos problemas no dia-a-dia e que trabalha para o desenvolvimento de uma Internet cada vez mais aberta, estável e segura. Nossa comunidade deve beneficiar-se com oportunidades de colaboração e cooperação como as oferecidas por LACNIC. Por meio delas, LACNIC contribui para a criação de condições para tornar a Internet uma ferramenta eficaz de inclusão social e desenvolvimento econômico para todos os países e cidadãos da América Latina e o Caribe.

Como imagina você a governança da Internet em 15 anos?

Eu acho que o modelo de múltiplas partes interessadas deu bons resultados na Governança da Internet e que devemos continuar por essa estrada. Desde o nosso papel em LACNIC devemos continuar trabalhando para garantir que todas as partes interessadas tenham a sua voz nestes processos, manter os espaços de diálogo e alcançar uma participação cada vez mais ampla e inclusiva para garantir que os interesses de todos sejam representados.