LACNIC

Roteamento

Três novas cópias de servidores raiz na região de LACNIC

27/02/2019

A Rede Nacional de Pesquisa do Equador (Cedia), a Associação de Redes de Interconexão Universitária da Argentina (ARIU) e o ISP Altarede Corporate do Brasil, foram selecionados por LACNIC para instalar cópias anycast do servidor raiz I da Netnod na chamada feita no ano passado no âmbito do Programa +RAÍZES.

Estas três novas cópias do servidor raiz I, cujo original está instalado na Suécia, são adicionadas àquelas já implementadas na primeira chamada feita por LACNIC e Netnod, que acabou com a colocação de equipes em instituições do Paraguai, México e Chile.

A implementação desses servidores I para o sistema de nomes de domínio na região de LACNIC, foi acordada entre LACNIC e Netnod em 2015 e faz parte do Programa RIR +RAIZES da América Latina e o Caribe. O entendimento entre LACNIC e Netnod foi baseado na visão compartilhada de ambas as instituições sobre o papel que as cópias dos servidores raiz devem desempenhar na segurança, estabilidade e resiliência da Internet.

Guillermo Cicileo, líder de Pesquisa e Desenvolvimento em Infraestrutura da Internet de LACNIC e responsável por este programa, salientou os benefícios que a instalação de cópias anycast implica. Ele afirmou que cada cópia melhora a redundância e robustez do DNS na região: “ao usar a tecnologia anycast, as informações para a resolução de nomes de domínio serão enviadas e obtidas do servidor mais próximo da rede na qual estamos conectados. Desta forma, os servidores raiz não ficam concentrados em alguma região do mundo, mas distribuídos e descentralizados à medida que conseguimos instalar mais instâncias”.

Cicileo explicou que qualquer conexão de um usuário da rede com a Internet começa com uma consulta ao DNS e aos servidores raiz. Ter um servidor raiz, acrescentou Cicileo, garante tempos de espera mais curtos para os usuários – já que as consultas são resolvidas localmente – e, mais importante, diante de um possível corte no serviço internacional ou dos provedores da Internet, a rede pode continue operando, pois as consultas ao servidor raiz não precisam da saída internacional.

O responsável pelo +RAIZES disse que no caso particular do servidor I, tem outras vantagens, pois além das zonas raiz, possui TLDs. “Isso também representa uma vantagem em termos de eficiência: as consultas por subdomínios desses TLDs também serão resolvidas quase que imediatamente de forma local, economizando tempo na resolução do DNS”, culminou afirmando o especialista.

31 interessados. Na chamada do ano passado para a instalação de cópias do I, apresentaram-se 31 organizações da região, portanto ainda o apoio a outra instituição pode ser resolvido, além dos três projetos já selecionados.

Cópias dos servidores I para a Altarede Corporate, ARIU e Cedia estão em processo de implementação. A Altarede Corporate é um ISP pioneiro no Brasil em soluções de dados e voz de alta velocidade via fibra ótica e rádios micro-ondas, no interior do estado do Rio de Janeiro, com autorização para operar em todo o esse país.

Enquanto isso, a Associação de Redes de Interconexão Universitária (ARIU) reúne a gestão de redes de cerca de 50 universidades nacionais e institutos universitários argentinos para facilitar a comunicação por computador em nível nacional e internacional.

O terceiro escolhido para a cópia anycast do servidor I, Cedia, tem 49 instituições educacionais, a grande maioria das quais são universidades equatorianas, com um anel de 100G em todo o país e vários datacenters para hospedar o serviço.