• Newsletter

  • Boletim informativo de LACNIC para a comunidade da Internet

Segurança cibernética

Feed
Cambiar tamaño de fuente:

28/03/2019

Três dias e meio de treinamento para enfrentar incidentes cibernéticos

O WARP de LACNIC – juntamente com a Universidade Veracruzana do México, a Associação Nacional de Universidades e Instituições de Ensino Superior do México e NIC México – capacitou e treinou cerca de 40 profissionais mexicanos em operações para resolver incidentes de segurança informática e na criação de centros para gerenciar e mitigar ataques informáticos.

Durante três dias e meio, especialistas do WARP de LACNIC lideraram a oficina “Fundamentos para a criação de um centro de resposta para incidentes de segurança”, realizado na cidade de Veracruz. A atividade buscou promover a formação de perfis especializados na área de segurança informática, bem como incentivar a disseminação de estratégias para o desenvolvimento de redes colaborativas em questões de segurança cibernética. 

Durante a abertura da oficina, Oscar Robles, Diretor Executivo de LACNIC, destacou a importância de criar capacidades adequadas para dar resposta a incidentes de segurança informática, colocando particular ênfase em como a academia pode contribuir para isso mediante a implementação do protocolo IPv6. “O IPv6 contribui para a rastreabilidade das transações na Internet, o que permite aperfeiçoar a questão da segurança”, afirmou Robles.

Graciela Martínez, líder do WARP e instrutora da oficina, destacou o cadinho de características dos participantes (academia, instituições públicas, empresas privadas, comunidade técnica) o que permitiu a formação de equipes de trabalho muito diversas durante o treinamento.

Durante a capacitação foram intercalados aspectos teóricos e práticos, com fundamentos sobre a criação de CSIRT e gestão de incidentes, respondendo as equipes a possíveis cenários de ataques simulados. “Eles se organizam e cada grupo tem que dar resposta a esses incidentes. Devido à diversidade da origem dos participantes, a oficina também se torna uma forma de gerar sinergias em uma comunidade que está se preparando para criar centros de gestão de incidentes”, disse Martínez.

Giovanni Cruz, instrutor da oficina com Martínez, destacou a importância de trabalhar em conjunto. “Ter compartilhado uma semana inteira com todos os participantes do treinamento na Universidade Veracruzana, foi uma experiência muito enriquecedora e valiosa”, garantiu ele.

O último dia encerrou com uma mesa redonda em que os participantes procuraram identificar projetos comuns e estabelecer as bases para possíveis acordos sobre a criação dos CSIRTs em universidades ou outras instituições mexicanas.

A próxima oficina de treinamento está programada para os últimos dias de maio na Argentina.