• Newsletter

  • Boletim informativo de LACNIC para a comunidade da Internet

Segurança cibernética

Feed
Cambiar tamaño de fuente:

30/04/2019

LACNIC se aproxima às agências de segurança para fortalecer a luta global contra o crime cibernético

LACNIC está fortalecendo seu relacionamento com as agências de aplicação da lei (LEAs) após participar de um segundo encontro em Barbados com representantes dos cinco Registros Regionais da Internet (RIRs) e de equipes de segurança de governos, do FBI, da CIA e organizações da região do Caribe dedicadas à segurança cibernética e a persecução dos possíveis cibercriminosos.

Convocada por ARIN, conjuntamente com o apoio dos outros quatro RIRs (LACNIC, RIPE, AFRINIC e APNIC) e da ICANN, a reunião de Barbados reuniu na mesma mesa mais de 30 atores relevantes de todo o ecossistema da Internet e autoridades competentes sobre segurança pública, em busca de possíveis formas de cooperação na luta contra os crimes cibernéticos.

Kevon Swift, líder das Relações Estratégicas e Integração de LACNIC, participou do encontro em que foram analisados caminhos para identificar pontos de contato em toda a região do Caribe, fortalecer as relações e trabalhar de forma coordenada na segurança cibernética.

No fórum foram apresentados relatórios sobre como a mudança do cenário tecnológico está afetando as organizações de aplicação da lei, as tendências atuais em segurança cibernética e as medidas práticas necessárias para responder eficazmente a ameaças e oportunidades.

Swift apontou que os RIRs compartilharam com os agentes de segurança suas operações, a verificação de dados que fazem das suas organizações, o funcionamento do DNS e o roteamento seguro de endereços IP.

Também foram analisadas abordagens de colaboração interinstitucional e a contribuição que os RIRs podem dar às possíveis investigações de incidentes relacionados à Internet e sua colaboração na resposta a incidentes cibernéticos.

Na reunião, a capacidade das organizações e entidades da região para responder e defender-se contra os incidentes cibernéticos esteve sob avaliação. Houve coincidências sobre as dificuldades na persecução de supostos crimes on-line devido à falta de quadros legais adequados ou sistemas de cooperação contemporâneos entre países para este tipo de crime.

Depois de um debate aberto, os LEAs demonstraram interesse pelo trabalho do WARP de LACNIC, principalmente pelas suas operações, estatísticas, tipos de incidentes informados e a origem dos mesmos segundo seu IP.

Após este passo de se aproximar com sucesso aos LEAs e dada a relevância dos incidentes cibernéticos nas Américas, LACNIC planeja uma reunião de acompanhamento no Panamá para o mês de outubro. Da mesma forma, durante o evento LACNIC 31 em Punta Cana, será realizado o Simpósio FIRST, que visa promover a cooperação e coordenação na prevenção de incidentes entre os profissionais da segurança informática.