FRIDA apoia 17 projetos para a estabilidade, segurança e acesso à Internet na região

28/08/2020

O Fundo para o Fortalecimento da Internet na América Latina e o Caribe (FRIDA) do LACNIC anuncia os 17 projetos vencedores de sua chamada anual de financiamento para apoiar a consolidação de uma Internet global, aberta, estável e segura na região.

Os fundos para apoiar os vencedores deste ano atingem os 388 mil dólares e são distribuídos em um prêmio e de quatro a cinco subsídios em cada uma das três categorias do edital: Estabilidade e Segurança da Internet; Internet Aberta e Livre; e Acesso à Internet.

A chamada 2020 deu ênfase especial ao apoio a projetos técnicos vinculados à comunidade da região e a operadores da Internet, alinhados com a missão do LACNIC.

Estabilidade e Segurança na Internet

O projeto “Nuvem Anycast do LACTLD” foi o vencedor do prêmio, apresentado pelo LACTLD Uruguai na categoria Resiliência. Por sua vez, os cinco subsídios foram outorgados aos seguintes projetos: “Ferramenta de Relevamento Contínuo Direção Nacional do Registro de Domínios da Internet”, de NIC Argentina;  “OpenNetAudit – Open Network Security Auditing Tool RNP” da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa do Brasil;  “IoT Honeypot deployment in Latin America and the Caribbean” da Corporação Equatoriana para o Desenvolvimento da Pesquisa e a Academia do Equador;  “Analyzing the unintended security implications of AS-Path Prepending towards a more secure Internet routing ecosystem”, da Universidade Federal do Rio Grande do Brasil; e “Ampliação de algoritmos de congestionamento para otimização de latência”, da Universidade de Palermo da Argentina.

Acesso à Internet

Nesta categoria, o projeto ComuREDE do Brasil foi premiado por sua proposta sobre tecnologias para a conectividade.

Os subsídios foram concedidos para “Habilitando a Internet e Conectividade para Locais Remotos Usando LoRa em Topologia Mesh” do Instituto Atlântico do Brasil; “Conectividade à Internet e iluminação para o Cabildo Indígena Yunguillo com tecnologia Litro de Luz ELIoT” da Fundação Un Litro de Luz da Colômbia; “Implementação de redes comunitárias no Vale de Traslasierra” da organização NonoLibre e El Valle reinicia da Argentina; e “Dispositivo de transmissão programável para operação como roteador baseado em hardware de baixo custo com algoritmos para cobertura de longo alcance” da Universidade Autônoma Metropolitana Iztapalapa do México. 

Internet Aberta e Livre

Nesta categoria, o Comitê decidiu premiar a iniciativa “A Clika, livres on-line”, um projeto sobre direitos digitais e diversidade apresentado pela organização civil Luchadoras e La Sandía Digital do México.

Os subsídios foram concedidos a: “Online Safety Tools for Vulnerable Groups in the Caribbean” da organização H.O.P.E. Nevis Inc de San Cristóbal e Nieves;  “In@Web: Gerador de Websites com Acessibilidade” da Universidade Estadual Paulista do Brasil; “Okamasüei (tecnologia do homem branco em Cabécar)” da Cooperativa Sulá Batsú da Costa Rica; “Direito a compartilhar em uma Internet Livre: estratégias de proteção legal do discurso público perante os desequilíbrios do copyright na região” da Fundação para a Difusão do Conhecimento e o Desenvolvimento Sustentável Via Livre da Argentina; e “Livres e segures na Internet: Fortalecendo o ativismo digital e elevando as vozes da comunidade LGBTIQ+ no Paraguai” de TEDIC do Paraguai.

Acesse o site do Programa FRIDA para mais detalhes.

Suscríbete para recibir mensualmente las últimas novedades en tu mail Click here to subscribe and monthly receive the latest news in your inbox. Inscreva-se aqui para receber mensalmente as últimas novidades no seu e-mail