LACNIC

Programa FRIDA

FRIDA apoia 17 projetos para a estabilidade, segurança e acesso à Internet na região

28/08/2020

O Fundo para o Fortalecimento da Internet na América Latina e o Caribe (FRIDA) do LACNIC anuncia os 17 projetos vencedores de sua chamada anual de financiamento para apoiar a consolidação de uma Internet global, aberta, estável e segura na região.

Os fundos para apoiar os vencedores deste ano atingem os 388 mil dólares e são distribuídos em um prêmio e de quatro a cinco subsídios em cada uma das três categorias do edital: Estabilidade e Segurança da Internet; Internet Aberta e Livre; e Acesso à Internet.

A chamada 2020 deu ênfase especial ao apoio a projetos técnicos vinculados à comunidade da região e a operadores da Internet, alinhados com a missão do LACNIC.

Estabilidade e Segurança na Internet

O projeto “Nuvem Anycast do LACTLD” foi o vencedor do prêmio, apresentado pelo LACTLD Uruguai na categoria Resiliência. Por sua vez, os cinco subsídios foram outorgados aos seguintes projetos: “Ferramenta de Relevamento Contínuo Direção Nacional do Registro de Domínios da Internet”, de NIC Argentina;  “OpenNetAudit – Open Network Security Auditing Tool RNP” da Rede Nacional de Ensino e Pesquisa do Brasil;  “IoT Honeypot deployment in Latin America and the Caribbean” da Corporação Equatoriana para o Desenvolvimento da Pesquisa e a Academia do Equador;  “Analyzing the unintended security implications of AS-Path Prepending towards a more secure Internet routing ecosystem”, da Universidade Federal do Rio Grande do Brasil; e “Ampliação de algoritmos de congestionamento para otimização de latência”, da Universidade de Palermo da Argentina.

Acesso à Internet

Nesta categoria, o projeto ComuREDE do Brasil foi premiado por sua proposta sobre tecnologias para a conectividade.

Os subsídios foram concedidos para “Habilitando a Internet e Conectividade para Locais Remotos Usando LoRa em Topologia Mesh” do Instituto Atlântico do Brasil; “Conectividade à Internet e iluminação para o Cabildo Indígena Yunguillo com tecnologia Litro de Luz ELIoT” da Fundação Un Litro de Luz da Colômbia; “Implementação de redes comunitárias no Vale de Traslasierra” da organização NonoLibre e El Valle reinicia da Argentina; e “Dispositivo de transmissão programável para operação como roteador baseado em hardware de baixo custo com algoritmos para cobertura de longo alcance” da Universidade Autônoma Metropolitana Iztapalapa do México. 

Internet Aberta e Livre

Nesta categoria, o Comitê decidiu premiar a iniciativa “A Clika, livres on-line”, um projeto sobre direitos digitais e diversidade apresentado pela organização civil Luchadoras e La Sandía Digital do México.

Os subsídios foram concedidos a: “Online Safety Tools for Vulnerable Groups in the Caribbean” da organização H.O.P.E. Nevis Inc de San Cristóbal e Nieves;  “In@Web: Gerador de Websites com Acessibilidade” da Universidade Estadual Paulista do Brasil; “Okamasüei (tecnologia do homem branco em Cabécar)” da Cooperativa Sulá Batsú da Costa Rica; “Direito a compartilhar em uma Internet Livre: estratégias de proteção legal do discurso público perante os desequilíbrios do copyright na região” da Fundação para a Difusão do Conhecimento e o Desenvolvimento Sustentável Via Livre da Argentina; e “Livres e segures na Internet: Fortalecendo o ativismo digital e elevando as vozes da comunidade LGBTIQ+ no Paraguai” de TEDIC do Paraguai.

Acesse o site do Programa FRIDA para mais detalhes.