Uruguai no top 5 do IPv6 global

30/01/2018

Uruguai passou de ocupar os últimos lugares para estar entre os cinco primeiros no ranking mundial de adoção residencial do IPv6 (https://www.aelius.com/njh/google-ipv6/).

Para atingir essa posição, o Uruguai percorreu um longo caminho.  A ANTEL, principal provedora da Internet local, foi uma das primeiras organizações com as quais LACNIC iniciou o esforço de implementação do IPv6 na América Latina e o Caribe.

Lá, por volta de 2005, foi realizado em Montevidéu um dos primeiros IPv6 Tour organizado por LACNIC e no qual ANTEL, como anfitrião local, desempenhou um papel de destaque.

Desde então, a ANTEL vem trabalhando intensamente para acabar obtendo esses frutos.

Carlos Martínez, gerente de Tecnologias de LACNIC, lembrou que em 2005 ele estava do lado do balconista da ANTEL já que trabalhava na empresa pública uruguaia das telecomunicações.  “Eu acho que esse IPv6 Tour foi um dos primeiros passos no impulso local do IPv6″, lembrou analisando o sucesso atual da ANTEL no IPv6.

Para o evento, em que Guillermo Cicileo de LACNIC também participou como palestrante, foram solicitados os primeiros endereços IPv6 para a ANTEL. “Foi complexo alcançar coisas que hoje parecem relativamente simples, como por exemplo, fazer configurações nas redes IPv6 (naquela época os computadores que possuíam não eram compatíveis com o IPv6, portanto tinham que ser obtidos com provedores externos) ou fazer funcionar o WiFi com o IPv6”, contou Martínez.

Daniel Fuentes, vice-presidente da ANTEL, disse que, quando consideraram iniciar um plano piloto do IPv6 em 2005, “não tivemos dúvida nenhuma, e decidimos rapidamente enfrentar esse desafio com o objetivo claro de aprender em um ambiente controlado para depois estendê-lo para a rede toda”.

Com base nas lições aprendidas nessa primeira experiência, a ANTEL desenvolveu um projeto maior para renovar progressivamente o equipamento das redes fixas e móveis, bem como o equipamento dos clientes para alcançar hoje um nível de penetração do protocolo IPv6 entre os cinco mais altos do mundo.

Fuentes apontou que o desenvolvimento do IPv6 trouxe benefícios para seus clientes. Para citar um de alto impacto, o desenvolvimento do IPv6, juntamente com as novas tecnologias das redes móveis, deixou a ANTEL muito bem posicionada para uma rápida implementação dos serviços da IoT (A Internet das Coisas, por sua sigla em inglês). “Esses novos serviços nos permitirão oferecer soluções de mercado para melhorar a qualidade de vida das pessoas ou para melhorar a produtividade e economizar custos das empresas”, garantiu o vice-presidente da ANTEL.

É por isso que o evento de LACNIC em 2005 pode ser considerado um marco que impulsionou o desenvolvimento local deste protocolo.

“O efeito positivo desse IPv6 Tour é refletido na realidade atual”, culminou Cicileo, quem esteve em contato permanente com os especialistas da ANTEL através de novas capacitações ou nos eventos de LACNIC, já que a empresa uruguaia ainda é um ator proeminente das reuniões do RIR regional.

 

Suscríbete para recibir mensualmente las últimas novedades en tu mail Click here to subscribe and monthly receive the latest news in your inbox. Inscreva-se aqui para receber mensalmente as últimas novidades no seu e-mail