Internet mudou a sua tecnologia

21/06/2012

IPv4 atinge o limite de sua capacidade. Entra no jogo o IPv6, uma plataforma maior e mais segura

Finalmente chegou. O dia 6 de junho de 2012 vai entrar para a história como o dia em que a Internet mudou para sempre e começou a usar de forma massiva o IPv6, uma tecnologia que permite aumentar para 340 sextilhões a quantidade de dispositivos conectados em forma simultânea à Internet..

O Lançamento Mundial do IPv6 (World IPv6 Launch, http://www.worldipv6launch.org/) consistiu no maior esforço global para habilitar a nova tecnologia da rede. Desde esse dia milhares de sites oferecem seu conteúdo e podem ser acessados através do protocolo IPv6. As principais organizações e companhias da Internet do mundo todo (provedores de acesso, provedores de serviços, fabricantes de hardware, sistemas operacionais e de equipamentos para redes domésticas) envolveram-se na iniciativa e começaram a usar o novo protocolo da Internet, que aumenta os números IP (Internet Protocol) para vários bilhões, superando os 4 bilhões quase esgotados de IPv4.

A implementação global do IPv6 como sucessor do atual protocolo da Internet (IPv4) é fundamental para o crescimento contínuo da Internet como uma plataforma para a inovação e desenvolvimento econômico.

Desde o início, o LACNIC tem acompanhado esse esforço global e tem promovido ações na América Latina e o Caribe para que sejam tomadas medidas a nível público e privado e assim atingir uma efetiva adoção do IPv6, entre outras, através da capacitação de 6000 técnicos da região.

A rápida implementação do IPv6 na América Latina e o Caribe é fundamental para o crescimento da Internet e para conectar os 120 milhões de novos usuários esperados na região para os próximos três anos.

Hoje,  na América Latina e o Caribe, registram-se entre 15 e 20 milhões de endereços por ano, e restam menos de 60 milhões de endereços IP versão 4 disponíveis, fato que apenas permitiria aumentar 10% a penetração da Internet na região, disse Arturo Servín, gerente da área técnica do LACNIC.

Por isso o IPv6 é chave não apenas para os novos serviços da Internet mas também para seu crescimento em quantidade de usuários conectados na América Latina e o Caribe. “Acredito que atingimos o ponto em que quem não adotar o IPv6 vai ficar atrás dos seus concorrentes, isso faz com que a mudança para o IPv6 seja tão urgente”, afirmou Servín que acredita que o novo protocolo “vai proporcionar ferramentas para a inovação da Internet”, inovação que “tem sido limitada pela falta de endereços”.

Suscríbete para recibir mensualmente las últimas novedades en tu mail Click here to subscribe and monthly receive the latest news in your inbox. Inscreva-se aqui para receber mensalmente as últimas novidades no seu e-mail