• Newsletter

  • Boletim informativo de LACNIC para a comunidade da Internet

IPv6

Feed
Cambiar tamaño de fuente:

30/05/2019

Universidade de Querétaro é a vencedora da quinta edição do Desafio IPv6

A Universidade Autônoma de Querétaro do México é a vencedora do primeiro prêmio da quinta edição do Desafio IPv6, uma concorrência concebida pela comunidade técnica da região e impulsionada pela área I+D de LACNIC para distinguir o trabalho de organizações que implementaram este protocolo em suas redes.

Nesta edição, o júri teve que realizar uma avaliação exaustiva dos trabalhos, pois, devido à sua qualidade, os dois finalistas tinham possibilidades de ficar com o primeiro prêmio. Depois de várias deliberações, o comitê favoreceu o projeto da universidade mexicana, ficando a iniciativa da Rede de Pesquisas de Tecnologia Avançada (RITA) da Colômbia no segundo lugar.

“O desafio é uma ideia que nasceu por impulso da comunidade e já aconteceram cinco edições sempre com o apoio de LACNIC. Este concurso busca que as organizações participantes mostrem progresso na implementação do IPv6 em uma rede durante um período de três ou quatro meses, tempo que corresponde à duração do desafio ”, afirmou Alejandro Acosta, coordenador do I+D de LACNIC.

Azael Fernández, membro do comitê de seleção do Desafio IPv6, destacou que na etapa inicial se inscreveram 17 participantes e, quatro organizações se apresentaram nas etapas seguintes, que incluíram a elaboração de relatórios e o progresso dos projetos.  “A deliberação final não foi fácil por causa da qualidade dos trabalhos”, acrescentou Fernández.

Os dois vencedores documentaram e apresentaram evidências em seus relatórios sobre a implementação do IPv6.

No caso da RITA, uma implementação muito interessante foi feita em pelo menos seis serviços, e em seus relatórios enviaram evidências de um aumento dos equipamentos com IPv6, bem como testes de conectividade no IPv6 desde e para a Internet.

Do outro lado, a Universidade de Querétaro mostrou avanços de implementação do IPv6 em vários locais somado a um plano de endereçamento IPv6, o que motivou o júri a conceder-lhe o primeiro prêmio.
Acosta anunciou a realização do sexto desafio, cuja chamada será feita em breve.

Desde sua primeira edição em 2017, o Desafio IPv6 permitiu a muitas organizações da região organizar sua implementação de serviços com IPv6 até incrementar substancialmente os serviços com este protocolo a partir do desafio de participar em edições sucessivas. O Desafio IPv6 teve sua gênese no antigo Fórum da América Latina do IPv6 (hoje parte do Fórum Técnico de LACNIC) e foi impulsionado por Azael Fernández com o apoio da área de I+D de LACNIC.