Venezuela instala a cópia 15 de um servidor raiz na região

30/03/2015

A Venezuela instalou uma cópia do servidor raiz ‘L’ em seu país no marco do projeto +Raízes impulsionado na região pelo LACNIC, o Registro de Endereçamento da Internet da América Latina e o Caribe.

Esse servidor vai permitir que usuários e provedores de serviços da Internet da Venezuela melhorem a sua conexão direta, aumentem a percepção da velocidade, tenham maior autonomia na administração dos domínios e economizem largura de banda internacional.

Gregorio Manzano, chefe das Telecomunicações da Rede Acadêmica da Venezuela REACCIUN, afirmou que para a Venezuela, a instalação da cópia do servidor L vai contribuir no fortalecimento do “serviço de resolução de nomes de domínios (DNS) a nível nacional, e  inclusive regional”.

Em diálogo com LACNIC News, Manzano apontou que esse esforço conjunto do Governo da Venezuela, ICANN e LACNIC visa usar as tecnologias em prol do desenvolvimento e da melhoria da qualidade de vida das pessoas.

O servidor L é um dos 13 servidores originais da Internet no mundo (dez estão instalados nos Estados Unidos, dois na Europa e um no Japão). Uma limitante tecnológica impede que os servidores originais sejam mais de 13, pelo que foi desenvolvida uma técnica chamada Anycast, que permite criar clones desses servidores raiz (chamados espelhos), os que uma vez operativos não podem ser distinguidos dos originais.

O funcionário venezuelano salientou que os usuários da Internet da Venezuela serão beneficiados com um aumento da disponibilidade do serviço DNS e uma diminuição do tempo de resposta a pedidos de tradução de nomes de domínio, “resultando em uma melhor experiência e percepção do serviço da Internet”. Assim mesmo, Gregorio disse para as organizações que prestam serviço, que a cópia do servidor “vai permitir economizar largura de banda internacional, além de uma melhor qualidade do acesso à Internet e de outros serviços de valor agregado oferecidos a seus usuários”.

Ele também lembrou de que a Venezuela já tem outra cópia de um servidor raiz, o F, instalado também em 2006 no marco do projeto +Raízes, e que o mesmo vai ser mantido para “oferecer à comunidade uma maior redundância do serviço DNS, já que ambos os serviços garantem mais possibilidades de resposta local aos pedidos de tradução ao DNS”.

O chefe das Telecomunicações da Rede Acadêmica da Venezuela destacou o papel do LACNIC com seu programa +Raízes na instalação desse servidor.  “LACNIC contribuiu com o estabelecimento da comunicação inicial entre CENIT-CNTI e ICANN, até a realização do projeto e sua formalização através da assinatura do correspondente convênio”, disse Mazano.

O projeto +Raízes é desenvolvido por LACNIC desde 2004, através do qual foram instaladas cópias de servidores raízes na América Latina e o Caribe para melhorar o acesso à rede no continente e contribuir de forma relevante com a estabilidade da Internet tanto a nível regional quanto global.

Até hoje, o programa +Raízes tem permitido concretizar a instalação na região de um total de 14 cópias no Uruguai, Chile, Argentina, Colômbia, El Salvador, Venezuela, Panamá (2), Equador (3), Haiti, Curaçao, e St. Maarten.

Suscríbete para recibir mensualmente las últimas novedades en tu mail Click here to subscribe and monthly receive the latest news in your inbox. Inscreva-se aqui para receber mensalmente as últimas novidades no seu e-mail