Um fato histórico: a comunidade assumiu a gestão da Internet

26/10/2016

A comunidade dos Registros Regionais da Internet (RIR) assumiu, conjuntamente com outras organizações, o conceito de autoridade sobre a forma como as funções da IANA são geridas, após um processo que culminou em 30 de setembro.

Naquele dia, o governo dos Estados Unidos entregou a gestão do sistema da Internet ao expirar o contrato do Departamento de Comércio com a Corporação da Internet para Atribuição de Nomes e Números (ICANN), a organização que supervisionava as funções da IANA.

O encerramento do LACNIC 26, acontecido na Costa Rica, coincidiu com esse fato histórico. Durante a cerimônia, Oscar Robles, diretor executivo de LACNIC, salientou que a comunidade global da Internet assume esta grande responsabilidade.

Robles lembrou o processo de transição, que começou em março de 2014 com um grande trabalho da comunidade em diferentes frentes. “De um lado, nas três comunidades operacionais (números, nomes e protocolos), cada um desde sua comunidade trabalhou em uma proposta que acabou se integrando em uma proposta consolidada da comunidade”, apontou o CEO de LACNIC. Ao mesmo tempo, todas as comunidades trabalharam para definir os aspectos de transparência e prestação de contas que deviam ser implementados antes da transição.

Este passo, salientou Robles, representa “um dos momentos mais transcendentes na Internet desde sua criação, já que isso implica que o governo dos EUA, que ocupou esse papel de supervisor das funções da IANA, transfere a responsabilidade para uma comunidade diversificada de múltiplas partes interessadas em cada uma das três comunidades operacionais”.

Ele disse que desde 30 de setembro, “não há um governo que, individualmente, tenha um papel fundamental nesta supervisão, como antes tinham os EUA”.

Nos fatos, a comunidade de números continuará trabalhando como até agora porque tanto os processos de registro de recursos de numeração (números IP e sistemas autônomos) quanto o processo de desenvolvimento de políticas vão continuar sendo desenvolvidos como de costume. No entanto, para as funções que a IANA desempenhava para a comunidade de números, além da supervisão que vão manter os Registros Regionais de Endereços IP (AFRINIC, APNIC, ARIN, LACNIC e RIPE NCC), vai existir um Comitê de Revisão com participação das comunidades dos cinco Registros para esse propósito.

Robles apontou que nestes 30 meses de trabalho foi assegurada uma transição adequada, sendo reforçada “a capacidade da comunidade de números para trabalhar de maneira coordenada entre as cinco regiões e atingir consensos em questões de relevância global”.

Para finalizar, o diretor executivo de LACNIC parabenizou todas as comunidades operacionais (números, nomes e protocolos) por esta conquista histórica que permite continuar trabalhando por uma Internet aberta, estável e segura.

Suscríbete para recibir mensualmente las últimas novedades en tu mail Click here to subscribe and monthly receive the latest news in your inbox. Inscreva-se aqui para receber mensalmente as últimas novidades no seu e-mail