Novo datacenter de LACNIC

30/05/2018

Está chegando ao fim, a construção e colocação em andamento do novo datacenter de LACNIC no espaço físico da Casa da Internet da América Latina e o Caribe em Montevidéu, informou Juan Carlos Alonso, líder de operações de TI do Registro de Endereçamento da Internet para a América Latina e o Caribe.

O datacenter original de LACNIC há 15 anos que vem sendo construído, em etapas sucessivas, quando nasceu a organização. Depois passou por transformações com mudanças da sede da organização até que LACNIC foi estabelecido na Casa da Internet.

Agora foi decidida a ampliação e construção de um novo que já está quase pronto. O novo datacenter tem seu próprio grupo gerador, redundância de links da Internet, maior conectividade sem fio e hospedará 38 servidores físicos, com mais equipamentos de comunicações.

Alonso salientou que o espaço físico do datacenter na Casa da Internet era limitado e por isso foi decidido transferi-lo no mesmo prédio para um novo, com o dobro de capacidade locativa, a fim de continuar “crescendo em serviços e disponibilidade”.

A maioria dos serviços corporativos oferecidos por LACNIC está hospedada em seu datacenter de Montevidéu, embora também tenha serviços em um datacenter em NIC Brasil em São Paulo e um espaço alugado em um datacenter privado como contingência.

Alonso disse que no datacenter de Montevidéu – que funciona no IPv6 desde que este protocolo está disponível – são hospedados os serviços corporativos de LACNIC para consumo interno e há também um espaço de pesquisa e desenvolvimento, que envolve a pesquisa em novas tecnologias e desenvolvimento de software. No datacenter de LACNIC também estão hospedadas duas cópias dos servidores raiz de DNS.

O líder de operações de TI de LACNIC assegurou que o data center permite a LACNIC ter independência operacional e implementar políticas para o gerenciamento das informações e da segurança da infraestrutura, bem como acompanhar o crescimento da organização. “Desenvolvemos nossas próprias políticas de segurança que protegem as informações e a infraestrutura instalada”, apontou Alonso.

O novo datacenter incorporou a mais recente tecnologia em gerenciamento e proteção de dados, migrando a infraestrutura atual de servidores e suporte de informações. Por um tempo, o equipamento antigo vai ficar de suporte, e às vezes, pequenas infraestruturas serão instaladas para ministrar oficinas de formação.

A equipe de TI de LACNIC – formada por cinco pessoas – vem preparando o processo de migração do datacenter para o novo espaço físico, onde uma das chaves é duplicar a infraestrutura sem interromper os serviços.

O atendimento e a gestão do datacenter de LACNIC implica estar alerta 24 horas por dia, sete dias por semana, apoiado por sistemas de alarme que notificam o que está acontecendo nos equipamentos e serviços.

Suscríbete para recibir mensualmente las últimas novedades en tu mail Click here to subscribe and monthly receive the latest news in your inbox. Inscreva-se aqui para receber mensalmente as últimas novidades no seu e-mail