Tutoriais marcaram o início do LACNIC 35 online

11/05/2021

Com cerca de 1.200 pessoas registradas, o evento LACNIC 35 online abriu com os tutoriais sobre Operação de redes IPv6 e Roteamento seguro, e o LAC Peering Fórum.

O tutorial Operação de redes IPv6 focou-se principalmente em mecanismos de transição para IPv6 e aspectos técnicos para integrar os prefixos IPv4 e IPv6. A capacitação foi ministrada por Alejandro Acosta, Uesley Correa e José Cotúa.

Acosta, coordenador de I+D do LACNIC, destacou que o mecanismo de transição NAT64+DNS64 é uma boa solução para dispositivos finais IPv6 Only que requeiram conexão a redes IPv4 Only (‘IPv6 Only Client to IPv4 Only Server’).

Sinalizou que NAT64 é um mecanismo de transição especialmente desenhado para clientes IPv6 Only, pois resolve o problema que ocorre quando clientes IPv6 Only desejam estabelecer conexões salientes. Por outro lado, DNS64 é uma tradução a nível DNS que age como complemento para permitir que os clientes IPv6 Only sempre possam obter uma resposta IPv6.

Acosta afirmou que o esgotamento do espaço IPv4 é uma boa motivação para impulsionar NAT64/DNS64, principalmente nos ISP.

Admitiu que há um aumento de clientes e de plataformas de ISP com IPv6, embora haja aplicativos e portais que ainda não funcionem em IPv4. “Ou seja, cliente em IPv6 Only e sitio web em IPv4 Only”, apontou Acosta. NAT64 pode servir justamente para clientes e plataformas de ISP IPv6 Only que devem se conectar a redes IPv4.

José Cotúa, por sua vez, explicou o mecanismo de transição SIIT-DOC e realizou demonstrações práticas. Explicou os aspectos técnicos de SITT-DOC e mostrou sua utilização em dispositivos e Data Centers IPv6 Only e porque este mecanismo é conveniente.

No tutorial sobre IPv6, Uesley Correa abordou a utilização de 464xlat como técnica de transição entre a versão 4 e a versão 6 do Protocolo da Internet. Após mostrar exemplos (assista ao vídeo), Correa pediu para os ISP não adquirirem nada que possua suporte IPv6 porque “é como comprar sucata”.

Roteamento seguro. Guillermo Cicileo e Erika Vega encerraram a jornada com o tutorial sobre roteamento seguro. Cicileo destacou na sua apresentação que o número total de incidentes de segurança de roteamento (leaks + hijacks) reduziu 8% no último ano. As estatísticas mostram uma grande queda dos leaks (vazamento) de rotas. “Mais organizações tomaram medidas para melhorar a segurança no roteamento”, assegurou Cicileo. No entanto, destacou que foram registrados mais incidentes de hijacks (sequestro de rota). O tutorial prosseguiu com exercícios para melhorar a segurança de roteamento.

Incidentes em segurança