• Newsletter

  • Boletim informativo de LACNIC para a comunidade da Internet

Eventos

Feed
Cambiar tamaño de fuente:

30/10/2019

Sequestro de rotas e liberdade na Internet

Sequestro de rotas e liberdade na Internet

O LACNIC apresentou no Panamá o projeto FORT, uma iniciativa desenvolvida em parceria com o NIC México para fortalecer a segurança de roteamento da Rede e proteger a liberdade na Internet.

O projeto visa tornar mais seguros os sistemas de roteamento da Internet mediante a certificação de recursos, utilizando um validador desenvolvido por uma equipe de técnicos do LACNIC e do NIC México, com o apoio de consultores da América do Sul e da Europa.  

A iniciativa trata de utilizar um sistema que valide a origem das rotas por meio de objetos assinados digitalmente, impedindo assim que terceiros falsifiquem a informação e derivem o tráfego da Internet até seus sites com fins maliciosos.

Incidentes de roteamento.  Augusto Mathurin, um dos participantes do projeto FORT, apresentou no LACNIC 32 LACNOG 2019 uma análise dos eventos e incidentes de roteamento recentes na América Latina e no Caribe. Mathurin indagou sobre a eventual coligação entre os sequestros de rota da Internet e o índice de liberdade no ecossistema digital. Veja a apresentação completa aqui.

Segundo o especialista, os incidentes podem prejudicar os direitos das pessoas para navegarem sem interferências; inclusive, em certos casos, os incidentes ocorrem por conta das medidas de censura ou porque são realizados com fins políticos. “Uma infraestrutura de roteamento vulnerável pode afetar a liberdade da Internet. Por isso é importante dar atenção a este assunto e tomar conta dele. “, afirmou Marthurin.

De acordo com a sua pesquisa, os incidentes na região vêm apresentando queda nos últimos três anos. Enquanto que em 2017 foram registrados 4.950 incidentes, em 2018 diminuíram para 3.286, e para o findar deste ano a estimativa é de 2.889 incidentes de roteamento na Internet, na América Latina e no Caribe.

Mathurin apontou que o projeto FORT trabalha na segurança do roteamento para alcançar uma Internet livre e aberta.  Indicou que estão em processo de desenvolvimento de um validador de Infraestrutura de chave pública para recursos de numeração da Internet (RPKI), e de uma  ferramenta de monitoramento para estudar incidentes de roteamento na região.

O especialista concluiu fazendo um apelo para entrar em ação e  ficar de olho nos incidentes e  ver por que eles ocorrem, além de tentar mitigá-los à medida que estão ocorrendo.

Informação segura. Gerardo Pias, outro dos pesquisadores que participa do desenvolvimento do projeto do LACNIC e do Nic MX, apresentou a iniciativa “Ferramentas para a visualização da       informação de roteamento – Como conhecer e detectar incidentes de roteamento”. 

O projeto recolhe e unifica dados sobre incidentes de roteamento, assim como apresenta a informação para facilitar a identificação e a classificação, e ao mesmo tempo o faz em diferentes níveis de complexidade e para diferentes perfis de usuários.

Pias apontou que com a informação integrada é possível documentaros incidentes de forma periódica e fornecer informação sobre segurança de roteamento para os tomadores de decisões, técnicos e não técnicos. Veja a apresentação completa aqui.