O LACNIC 36 LACNOG 2021 inaugurou seu primeiro evento híbrido

13/10/2021

Com mais de 220 participantes realizou-se a abertura do LACNIC 36 LACNOG 2021, que neste segundo dia de atividades contou com duas instâncias presenciais.

O painel de abertura contou com a participação de Javier Salazar, vice-presidente da Diretoria do LACNIC, Oscar Robles, diretor executivo do LACNIC e Omar Paganini, ministro de Indústria, Energia e Mineração do Uruguai. Por sua vez Ariel Weher, presidente da Diretoria do LACNOG, participou desde o hub em Pergamino (Argentina).

No início do painel Salazar destacou o novo formato híbrido – que permite estar mais próximo da comunidade da Internet do LACNIC. O vice-presidente do LACNIC aproveitou o espaço para incentivar as organizações da região a acelerarem a implementação do IPv6 em suas redes, assegurando o crescimento da Internet.

Salazar afirmou que o RIR regional alocou milhões de endereços, o que fez com que a América Latina e o Caribe atingissem 400 milhões de usuários. “Ainda faltam muitos mais para conectar, mas temos apenas um número de endereços, os IPv4 que desde o ano passado definitivamente acabaram, por isso insistimos com a implementação do IPv6 para que os restantes dos usuários possam participar da área digital”, acrescentou Salazar.

Uruguai, um “oásis de paz”. Posteriormente o diretor executivo do LACNIC manteve uma conversa com o ministro de Indústria do Uruguai, Omar Paganini, sobre a situação do país e da região referente às Tecnologias da Informação.

Robles afirmou que o Uruguai é um “oásis de paz” e tranquilidade no contexto regional, e consultou o ministro sobre as perspectivas de desenvolvimento local e sobre a capacidade que o país mostrou para atrair grandes empresas tecnológicas internacionais.

Paganini sinalizou três condições do Uruguai que o posicionam de maneira especial perante as empresas tecnológicas.

A primeira refere às capacidades tecnológicas de 30 anos de desenvolvimento do setor, exportando para a região, para os Estados Unidos e para o mundo. Paganini disse que as exportações de software per capita nacionais são as mais altas da América Latina.

Em segundo lugar, o Uruguai conta com boa infraestrutura, incluindo 80% de cobertura de fibra ótica residencial, cabos submarinos, uma grande penetração de telefonia móvel e uso generalizado da Internet.

Em terceiro lugar, Paganini afirmou que o Uruguai apresenta aspectos institucionais que o tornam atrativo para as “grandes tecnologias do mundo”, como a sua trajetória de estabilidade e respeito em relação aos contratos e às regras do jogo.

Sobre o futuro pós pandemia, o ministro de Indústria do Uruguai afirmou que o país busca se posicionar no mundo da melhor maneira possível, tanto em temas digitais quanto em energias renováveis.