LACNIC

Eventos

Dinâmico e participativo Fórum Público online de Políticas do LACNIC

06/05/2020

Com a participação de mais de 200 pessoas realizou-se o primeiro Fórum Público de Políticas online do LACNIC, onde foram discutidas e analisadas três propostas.

O novo formato permitiu dar mais agilidade e dinamismo à discussão no Fórum, ministrado por Tomas Lynch e Ariel Weher e a participação especial de Carlos Martínez, gerente de tecnologia do LACNIC, encarregado de gerir e dirigir as perguntas dos participantes através da ferramenta Zoom.

Para começar, Weher relembrou à comunidade que a discussão no Fórum, que hoje fazemos online, é tão importante para a decisão de consenso das propostas quanto para a discussão realizada na lista de correio de políticas”.

Por sua vez, Lynch relembrou que a definição de consenso abrange não apenas o apoio de opiniões significativas, mas também uma ampla discussão sem refutar. “Não medimos votação, não medimos quanta gente há a favor ou contra, contudo precisamos sim que haja apoio, que todas as propostas sejam discutidas de forma ampla, sem que haja objeção alguma tecnicamente válida”, afirmou Lynch.

Depois foram analisadas as propostas. A primeira foi a impulsionada por Jordi Palet que propôs mudanças no procedimento para a eleição dos moderadores. A proposta, entre outras coisas, inclui a incompatibilidade de funções com outros cargos que estejam diretamente implicados no fluxo de processos de desenvolvimento de políticas; que ambos os moderadores não possam ser do mesmo país, dá a possibilidade de renovação de funções apenas uma vez e propõe a convocatória de candidatos em fevereiro. Após a proposta houve um interessante debate com os membros da comunidade e uma medição da temperatura – sem valor definitivo – e, a seguir os moderadores comunicaram que a proposta de política ainda está em fase de discussão, que terminará no dia 28 de maio. Duas semanas depois dessa data, os moderadores informarão se o houve ou não consenso.

A segunda proposta de política analisada no Fórum foi a de Edmundo Cazarez López sobre a exclusão do requerimento de ASN para os usuários finais. A iniciativa busca excluir a obrigatoriedade para os usuários finais de ter que contar com um ASN para usar os endereços que lhes são alocados. “Temos duas semanas para comunicar se a proposta teve consenso”, afirmou Lynch.

No último ponto foi discutida a proposta de política impulsionada por Ricardo Patara sobre ROAs RPKI com ASN 0. Patara orienta que na nova política o LACNIC emita ROAs com ASN O, com blocos de endereços não distribuídos/não alocados, como um método para indicar que os anúncios de redes com esses endereços não devem ser aceitos pelas redes que utilizam validação de origem com RPKI.

Após medir a temperatura na sala, através de uma enquete feita com a ferramenta Zoom, os moderadores apontaram que a partir da data de hoje eles têm duas semanas para cientificar se a proposta teve ou não consenso.

No encerramento do Fórum, foi feita a ratificação de Ariel Weher como co-moderador do referido Fórum, depois de ter sido reeleito.

Assista à gravação do Fórum aqui e subscreva a lista de políticas aqui para formar parte da discussão.