Atrativa oferta de apresentações no LACNOG 2021

30/09/2021

O grupo de Operadoras de Rede da América Latina e do Caribe (LACNOG) definiu sua agenda de apresentações e exposições para o evento LACNIC 36 LACNOG 2021.

A programação é muito ampla, abrangendo não apenas um trabalho sobre um projeto de medições de resiliência da Internet, que está sendo realizado pelo ISOC na África, como também um trabalho de Anahí Rebatta sobre a conectividade regional, um dos mais esperados no LACNOG, por sua quantidade de dados.  A apresentação de Rebatta inclui o crescimento nos últimos 5 anos do investimento em infraestrutura submarina, IXs, na região, os preços e o transporte.

Também estão previstas quatro apresentações curtas, começando com Nicolás Fiumarelli, sobre Protocolos da Internet das Coisas (IoT) no Grupo de Trabalho em Engenharia da Internet (IETF) por suas siglas em inglês). Fiumarelli mostrará um panorama geral sobre o programa levado adiante pela IETF referente à implementação e tecnologias da IoT, bem como aos aspectos de segurança e privacidade dos protocolos subjacentes.

Depois será a vez de Fernando Gont, apresentando uma pesquisa sobre as implicâncias operativas dos cabeçalhos de extensão IPv6. Gont tentará analisar os motivos pelos quais os pacotes com cabeçalhos de extensão IPv6 com frequência são excluídos na Internet pública.

Emanuel Serrano, da Universidad de Yucatán, mostrará as ações realizadas dentro de uma operadora de rede participante da iniciativa MANRS, compartilhando também a experiência adquirida ao efetuar mudanças.

Por sua vez, Alejandro Acosta, intitulará a sua palestra de Bye Bye NATmeter, uma iniciativa criada em 2018 pelo LACNIC com o intuito de medir a quantidade de NAT (NAT44 y NAT 66) que podemos apreciar nos usuários finais. O projeto teve um grande sucesso e operou de forma satisfatória por mais de um ano.

A agenda do LACNOG 2021 também inclui um trabalho de Ron Bonica, de Juniper, sobre a melhoria de Ping e Traceroute, duas ferramentas conhecidas e de uso frequente na resolução de problemas de redes; e outro trabalho ilustrando o que aconteceu com a segurança neste momento de pandemia, ministrado por Roland Dobbins, de NetScout.

Santo Graal. Tiago Setti será o encarregado de apresentar seu trabalho “O Santo Graal do transporte ótico”, sobre o padrão 400ZR, chamado de nova realidade nos sistemas DWDM DCI. Segundo Setti, implementando com interoperabilidade aberta, as operadoras de redes agora possuem acesso a uma tecnologia revolucionária para os transportes de dados.

A agenda também inclui uma pesquisa de Lucas Salvatierra e Sergio Uncos sobre a gestão de vulnerabilidades e o processo para identificá-las, classificá-las, priorizá-las, remediá-las e mitigá-las. A apresentação busca ajudar os engenheiros de segurança durante o ciclo completo de gestão de vulnerabilidades: tanto na sua identificação e classificação quanto na solução através da gestão de remendos.   

A agenda do LACNOG contará também com dois painéis:  “Coisas que não podem faltar em nenhuma rede” e “A vida diária de uma operadora de rede” (veja a nota por separado link).

Acesse a agenda completa do evento e o cadastro aqui.