FRIDA premia uso de videojogos para melhorar compreensão leitora

22/12/2014

As crianças aprendem brincando. A partir dessa premissa, um grupo de educadores do Chile desenvolveu um projeto para usar videojogos a fim de melhorar a compreensão leitora de crianças de áreas de contexto vulnerável. Dessa forma, em um ambiente de aprendizagem e trabalho lúdico, estudantes do primeiro grau da região de La Araucanía (Chile) melhoraram seu nível de leitura inicial a partir de experiências na sala de aula com o videojogo Graphogame.

A iniciativa é da Fundação Educacional AraucaniAprende e recebeu neste ano um premio FRIDA por impulsionar as capacidades e conteúdos para o Desenvolvimento Humano Sustentável.

Em diálogo com LACNIC News, Carlos Dreves, responsável pelo projeto e pela fundação, afirmou que no processo de aprendizado, a atitude e motivação das crianças resultou mais positiva para o uso dos videojogos que para a tarefa formal.

Como um videojogo pode ajudar a melhorar a compreensão e facilitar o aprendizado da leitura de das crianças?

A ajuda dos videojogos vem de duas vertentes. Uma delas é que o uso dos videojogos é um ambiente de aprendizado e trabalho lúdico e livre para as crianças, que resulta transparente para quem o estiver usando. Eles nem sequer percebem que estão “estudando” alguma coisa. A atitude, motivação e disposição das crianças são muito mais positivas para o uso de um software, que para uma tarefa formal. As crianças são especialistas em diferenciar quando é jogo e quando é trabalho; e quando eles percebem isso, imediatamente trocam sua atitude.

Do outro lado, o aprendizado da leitura é um processo gradativo que começa com o conhecimento das letras e dos sons até o aprendizado mais sofisticado da compreensão leitora. Assim existem para cada etapa diferentes preditores, por exemplo, para a compreensão leitora o melhor preditor é a compreensão da linguagem oral e para a leitura, entre outros, a velocidade com que uma criança pode lembrar ou o conhecimento do som das letras. No caso do videojogo do projeto, este é muito específico na fase prévia ao aprendizado da leitura e corresponde ao conhecimento dos sons e nomes das letras, chave para acelerar a consecução da leitura inicial.

Por que é aplicado em crianças de áreas de contexto vulnerável?

As possíveis causas de atrasos no aprendizado da leitura podem ser genéticas (deriva a problemas biológicos: dislexia) ou psicossociais (deriva a atraso na leitura, dislexias específicas, etc.). Nas áreas mais vulneráveis da população, a principal causa de retraso na leitura é o risco psicossocial em que as crianças se desenvolvem; eles não recebem estimulação precoce, não tem acesso a textos, a linguagem usada é muito mais restrita, etc. Quando os professores começam a ensinar a ler às crianças da primeira série, eles terão não apenas que fazer-se cargo do ensino, mas também de todos os déficits acumulados nas crianças, pelo que o processo para os professores é extremamente lento, frustrante e de muito trabalho, com resultados imperecíveis.

Essas crianças precisam de um processo de sobre estimulação e aprendizado do principal preditor de leitura, saber aprender os nomes e sons das letras, de modo que o processo de aprendizado da leitura seja facilitado, e que o trabalho de ensino dos professores seja reforçado.

Que resultados tiveram na sua experiência?

Até hoje ainda não temos resultados, temos um grande respaldo em relação à capacidade do videojogo das pesquisas anteriores realizadas no mundo e o trabalho de adaptação à realidade chilena.

O projeto é aplicável a nível massivo?

O projeto tem dois grandes objetivos, de um lado avaliar a efetividade do videojogo no encurtamento da curva de aprendizado da leitura das crianças, e do outro, conhecer as condições práticas desde a infraestrutura tecnológica, capacitação de professores, conexão das escolas à Internet das escolas, etc. que permitam gerar os insumos necessários para recomendar às autoridades educacionais nacionais e regionais o valor que tem investir em acesso gratuito para todos os estudantes, assim como é realizado na Finlândia.

Por que se decidiram a partir de FRIDA e que esperam concretizar com o apoio do programa?

FRIDA é uma grande oportunidade, porque mistura duas áreas: a tecnológica e a educacional; e no momento de postular, pensamos se para FRIDA poderia ser interessante apoiar o desenvolvimento desta experiência.

Dependendo dos resultados coletados, podemos gerar impacto para as crianças mais vulneráveis do Chile e lições valiosas para a América Latina e o Caribe, onde LACNIC pode fazer seus os resultados e transmiti-los para outros países.

Suscríbete para recibir mensualmente las últimas novedades en tu mail Click here to subscribe and monthly receive the latest news in your inbox. Inscreva-se aqui para receber mensalmente as últimas novidades no seu e-mail