LACNIC

Casa de Internet

LACNIC no Congresso da América Latina das Telecomunicações

27/03/2018

LACNIC terá uma presença proeminente no próximo Congresso da América Latina das Telecomunicações (CLT) 2018 a ser realizado em Cuba, evento que reunirá operadores das telecomunicações, reguladores, executivos, acadêmicos e analistas da área da economia digital na região da América Latina e o Caribe.

Durante o congresso, programado de 11 a 15 de junho na cidade de Varadero, serão analisados e debatidos os desafios para o desenvolvimento da conectividade e o mercado digital da América Latina, os novos mecanismos de investimento em infraestruturas de banda larga e a colaboração público-privada para alcançar modelos sustentáveis na indústria digital, entre outras questões relevantes.

LACNIC, juntamente com outras organizações técnicas como a ISOC e a ICANN, há algum tempo que acompanha as reuniões do CLT, nas quais são discutidas as políticas públicas para as TIC da América Latina e o Caribe.

Devido ao grande interesse gerado pelo congresso em Cuba, seu comitê organizador oferecerá uma instância prévia, denominada CLTx, a ser realizada em Cartagena das Índias, Colômbia, em 20 de abril no marco da Sexta Conferência Ministerial sobre a Sociedade da Informação da América Latina e o Caribe. A CLTx irá abordar os pontos mais importantes do debate que ocorrerá na CLT de Cuba, coletando assim opiniões e propostas de conteúdo para serem inclusas na agenda final.

A agenda de Cuba. Para o Congresso da América Latina das Telecomunicações são definidos os principais tópicos que serão abordados em oito painéis e três sessões flash. Os painéis vão tratar sobre novos mecanismos de financiamento para expandir as redes de banda larga; a agenda eLAC2020; uma análise do quadro regulamentar como modelo para a Convergência; TIC para ODS; uma abordagem à governança da Internet desde a América hispânica; o acesso e inovação na Internet, uma estratégia para o crescimento e desenvolvimento econômico; preços do espectro na América Latina e uma abordagem sobre a UE-Latam.

Este ano três sessões flash se somam à agenda que irão tratar das seguintes questões: a estrutura de mercados na América Central; o papel do satélite no ecossistema 5G e um panorama da economia digital na América Latina e o Caribe.

A agenda de quatro dias do encontro também vai incluir uma série de seminários e reuniões paralelas que completarão uma semana intensa de atividades para a indústria regional das TIC: o CPR LATAM e workshops organizados por diferentes organizações.

A organização do CLT em Cuba é liderada conjuntamente pela União Internacional das Telecomunicações das Nações Unidas (UIT), o banco de desenvolvimento da América Latina (CAF), a Associação Interamericana de Empresas das Telecomunicações (ASIET) e outras organizações globais do ecossistema móvel. O Ministério das Comunicações de Cuba e a Empresa das Telecomunicações de Cuba (ETECSA) serão os anfitriões, enquanto a Colômbia, anfitriã da CLT em sua edição de 2017, será o país convidado.

Mais informações: http://www.clt.lat/2018/esp/