Meio século de Internet

O envio do primeiro pacote de dados entre computadores completou meio século, e o LACNIC comemorou em grande estilo com celebrações na Casa da Internet, um painel de pioneiros da região e a presença de Radia Perlman em um dos eventos anuais da comunidade da América Latina e o Caribe.

O impulso do IPv6     

Este ano o LACNIC realizou inúmeros esforços para favorecer o desdobramento do IPv6 em sua região. Organizou novas edições do Desafio IPv6 ( e 6ª edição), colaborou para o desenvolvimento de casos de destaque, promoveu mecanismos  de transição entre o IPv4 e o IPv6,  criou novos cursos de treinamento de acordo com as necessidades da região, e  esteve muito próximo de atores chaves do ecossistema da Internet para fomentar o uso e o desdobramento do IPv6.

Destaque dos eventos

O LACNIC organizou suas duas reuniões anuais (Punta Cana e Panamá), nas quais participaram mais de mil membros da comunidade de Internet da região. Durante as atividades destacou-se um painel para Pequenos ISPs, outro sobre o impacto do trabalho do LACNIC e as organizações da região, a apresentação do plano de implantação da política de transferências IPv4 entre RIRs e uma iniciativa desenvolvida em parceria com o NIC México para fortalecer a segurança do roteamento da Rede e proteger a liberdade da Internet.

Inovação e desenvolvimento

Foi um ano intenso para a área de Tecnologia do LACNIC, com muitos desafios e com desenvolvimento de novos projetos. Destacam-se, entre outros, o novo coletor BGP na região para colaborar com o serviço de informação do RIPE RIS, a realização de um Hackathón no Panamá, os cinco anos de gestão em cibersegurança do WARP do LACNIC, bem como a instalação de quatro novas cópias de servidores raiz no âmbito do Programa+Raízes.

Integrando a comunidade

O Fundo Regional para a Inovação Digital na América Latina e no Caribe (FRIDA) selecionou três projetos na sua convocatória 2019, e outorgou apoio econômico por um total de US$ 30.000.
Por sua vez, Ayitic Goes Global, fechou com êxito um ciclo de três anos, no qual procurou ajudar na inclusão social e no desenvolvimento econômico do Haiti. Finalmente, como parte de seu compromisso para a fomentação da diversidade de gênero na comunidade técnica, o LACNIC liderou um processo para uma maior participação feminina no ecossistema da Internet.

Segurança, geolocalização e informação sobre recursos    

O LACNIC adicionou serviços para os associados e para a comunidade em geral. Uma das novidades foi o desenvolvimento de uma ferramenta para detectar servidores abertos de DNS com IPv6 na região. Além disso, foi desenhado um projeto para colaborar com a geolocalização dos endereços IP utilizados pelas organizações do LACNIC, assim como foram implantados sensores para coletar informação sobre o comportamento dos atacantes da Internet na região. Finalmente, foi apresentada a Inforedes, plataforma para buscar informação de recursos de Internet na região e no mundo, implantada com cooperação do RIPE NCC.